Variedades

Renata Vasconcellos posa com irmã gêmea e diverte a web

Renata Vasconcellos publicou uma foto ao lado da irmã gêmea e confundiu seus fãs neste domingo, 11 de outubro de 2020

Renata Vasconcellos surpreendeu os seus seguidores ao postar neste domingo (11) uma foto ao lado da irmã gêmea Lanza Mazza, que é estilista e costuma dar palpites nos looks da jornalista. "Tive que dividir essa foto! Coisa boa da vida", escreveu a apresentadora do "Jornal Nacional" que, no clique, usava uma roupa idêntica a da irmã, apenas com cores diferentes. Ao verem as duas na mesma imagens fãs da comunicadora, que negou ter sido contaminada pelo Coronavírus, questionaram. "Quem é quem?", perguntou um. "Isso é real ou uma montagem?", questionou outro internauta. "Meu cérebro bugou aqui", assumiu mais uma seguidora. "Renata conversando com ela mesma. Não dá pra saber quem é quem", divertiu-se uma usuária do Instagram. Mas em pouco tempo a comunicadora esclareceu: "Sou a de azul! Somos [gêmeas] univitelinas".

Invasão à TV Globo tinha Renata Vasconcellos como alvo

Em junho deste ano, um homem invadiu a sede do jornalismo da TV Globo, no Rio de Janeiro, e manteve a repórter Marina Araújo refém por cerca de meia hora. O alvo do criminoso, no entanto, era a jornalista Renata Vasconcellos, que naquele momento não estava na emissora. Segundo informações da própria TV Globo, o homem se disse fã de Renata e garantiu que só queria parabenizar a âncora do "JN" por seu aniversário. Chamada pela polícia até a emissora, Renata acabou convencendo o homem a soltar sua companheira de trabalho.

Renata Vasconcellos pediu paz após invasão

No mesmo dia, à noite, Renata Vasconcellos comandou o telejornal e lamentou o ocorrido. "Foi um susto enorme, mas nós recebemos aqui, neste ambiente, da redação, as duas colegas sãs e salvas. E por isso agradecemos também a ação impecável da PM na proteção delas. Não foi um aniversário incrível, né, Renata? Mas o mais importante é que a Marina está bem, que você está bem, e vida que segue", disse William Bonner. "É isso, vida que segue. Desejo a todos paz", afirmou a irmã de Lanza.

Marina Araújo afirmou que sofreu ataque libidinoso

Em depoimento à polícia, a repórter Marina Araújo contou que durante todo o tempo em que ficou refém por parte do homem que invadiu a TV Globo, sofreu um ataque libidinoso. Em seu depoimento, a repórter relatou que "o custodiado pressionava suas partes íntimas contra seu corpo, cheirava seu pescoço e elogiava seus atributos físicos". Preso em flagrante, Thomas Rainer pode ser enquadrado por atentado violento ao pudor, cuja pena pode variar de 6 a 10 anos de reclusão.