Política

Prefeitura e Câmara se unem contra reajuste de tarifa da Sanepar

O prefeito Romualdo Batista assinou nesta terça-feira (30) o decreto nº 168/2019  que proíbe a Sanepar de aplicar o reajuste de  tarifa dos serviços prestados em Mandaguari. O ato foi acompanhado pelos vereadores que estiveram discutindo o assunto na Prefeitura e foram unânimes em não conceder os 12,13% solicitados pela empresa.

Prefeitura e Câmara estão alinhadas jurídica e politicamente para defender os interesses do município e não lesar os contribuintes tendo em vista que o reajuste de água e esgoto proposto ultrapassa em muito a inflação aferida nos últimos doze meses.

Batistão afirmou que a união dos poderes Legislativo e Executivo é importante para defender os interesses dos mandaguarienses.  “Esse aumento abusivo afeta diretamente os mais humildes e não é compatível com a realidade econômica nem com os serviços que recebemos da Sanepar. Além de não autorizar esse reajuste vamos reivindicar melhorias para nosso município e cobrar da Sanepar um serviço eficiente. Hoje tivemos um grande avanço em benefício da nossa comunidade”.

Participaram da reunião o presidente da Câmara, Hudson Guimarães e os vereadores João Jorge Marques, Eron Rodrigues Barbiero, Márcia Serafini Cassiano da Silva, Clarice Ignácio Pessoa Pereira, Jocelino Tavares, Luiz Carlos Garcia e Sebastião Alexandre da Silva.

Guimarães reforçou a postura da Câmara que vai exigir explicações da empresa quanto aos serviços oferecidos na cidade. “A assinatura desse decreto sinaliza a insatisfação de Mandaguari com as ações da Sanepar que não tem sido nada coerente em solicitar 12,13% de reajuste pelo mau serviço que nos presta. O interesse da Prefeitura e da Câmara deve ser o mesmo da população e hoje isso ficou muito evidente com essa união dos poderes. Demos o primeiro passo para a melhoria do serviço de água e esgoto no município”, finalizou o vereador.