Variedades

Mulher de 80 anos é velada viva por 8 horas no Rio Grande do Sul

Médico errou diagnóstico de morte; idosa acabou morrendo quando voltava ao hospital

Em Bagé, no Rio Grande do Sul, uma mulher de 80 anos, dada como morta no hospital da cidade, foi velada viva na terça-feira (20). Descoberto o diagnóstico equivocado, a idosa estava sendo transportada para novamente para o hospital quando acabou morrendo. Desta vez, de verdade.

Segundo informações publicadas pelo jornal Minuano, ela estava internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) da Santa Casa de Caridade de Bagé. Aos 15 minutos desta terça-feira (20), a mulher foi atestada como morta pelo médico que a atendia na unidade. A família foi comunicada e o funeral foi preparado no Cemitério José de Arimatéia. Foi lá que eles notaram a temperatura alta da idosa e chamaram o Samu, que constatou que realmente a senhora de 80 anos estava com sinais vitais ativos. O médico do hospital foi até o velório também e confirmou que ela realmente estava viva.

Hoje pela manhã, conforme relatado pelo jornal Minuano, a paciente retornou em uma ambulância para o hospital da cidade. Mas a idosa acabou morrendo durante o caminho.

A Santa Casa de Caridade de Bagé lamentou o ocorrido, mas assegurou que o médico procedeu corretamente com atestado de óbito.

*Com informações do jornal NH