Política

MBL divulga áudio em que Moro pede desculpas por chamá-los de ‘tontos’

O ministro Sergio Moro pediu desculpas ao MBL (Foto: Sérgio Lima)

Áudio divulgado no domingo (23.jun.2019) pelo MBL (Movimento Brasil Livre) mostra o ministro Sergio Moro (Justiça e Segurança Pública) pedindo desculpas por supostamente tê-los chamados de “tontos” em mensagens trocadas com integrantes da Operação Lava Jato em 2016.

“Consta ali 1 termo que não sei se usei mesmo. Acredito que não. Pode ter sido adulterado. Mas queria pedir minhas escusas se eventualmente utilizei porque sempre respeitei o Movimento Brasil Livre”, disse o ministro.

A gravação foi divulgada no canal do Youtube do deputado estadual Arthur Mamãe Falei (DEM-SP), que é do MBL.

O termo consta em reportagem publicada neste domingo pelo site The Intercept e a Folha de S. Paulo. No episódio, o então juiz federal diz que “alguns tontos” do MBL estavam fazendo protestos em frente ao condomínio do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Teori Zavascki, morto em 2017. “Isso não ajuda”, teria dito Moro.

No áudio enviado ao movimento, Moro diz que estava passando por “momento tenso”devido à divulgação de interceptação telefônica do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no qual a então presidente Dilma Rousseff dizia estar enviando 1 termo de posse para nomeá-lo ministro da Casa Civil “em caso de necessidade”.

“Aquilo lá eu fiz com convicção na absoluta correção, mas gerou toda uma pressão, foi 1 período complicado. E achei que esse protesto na época era 1 tanto quanto inconveniente. O ministro Teori Zavascki era boa gente, pessoa séria, e a realização daquele protesto poderia gerar uma animosidade contra o Supremo, contra a 13ª Vara, o que não era desejado”, disse.

Moro voltou a dizer que os supostos diálogos entre ele e membros da Lava Jato foram obtidos “de maneira criminosa por 1 hacker” e que não sabe se o conteúdo das mensagens é verdadeiro.