Paraná

Governo do Estado inicia programa de incentivo à arborização

Iniciativa começa na próxima segunda-feira (23) com uma ação dirigida às 2.146 escolas da rede estadual de ensino nos 399 municípios paranaenses. Haverá plantio e distribuição de mudas de árvores de diferentes espécies nativas do Paraná.

O Governo do Estado inicia na próxima segunda-feira (23) o Programa Paraná Mais Verde. A proposta é o plantio de mudas de árvores nativas em todo o Estado, com foco na arborização urbana e rural, além da implantação de viveiros municipais e de hortas comunitárias.

A iniciativa é alusiva ao Dia da Árvore e início da Primavera. Haverá a distribuição de 413 mil mudas nos 2.146 colégios da rede pública estadual dos 399 municípios paranaenses. “É uma ideia emblemática, em um momento emblemático em que o País sofre com queimadas. O Paraná vai ficar ainda mais verde”, destaca o governador Carlos Massa Ratinho Junior.

De acordo com Márcio Nunes, secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo, o programa vem em momento em que os números mostram a necessidade de um engajamento da população frente a desmatamentos e queimadas de florestas que se espalham pelo País. “O Paraná está plantando e incentivando a geração futura a cuidar da natureza”, afirma.

Além do plantio em todas as unidades escolares, haverá também distribuição de mudas para que os alunos possam levar para casa. Cada instituição de ensino terá de escolher um professor para ser o padrinho da ação.

As mudas deverão chegar nas escolas do Estado até esta sexta-feira (20). A logística de distribuição para que todos os colégios sejam beneficiados envolve a Defesa Civil, o Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Secretaria de Estado da Educação e Esporte, Sanepar, Copel, Corpo de Bombeiros e prefeituras. “É uma operação enorme, que foi abraçada por vários órgãos de governo”, ressalta Nunes.

ESPÉCIES – As mudas são provenientes dos 19 viveiros mantidos pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP), que produz cerca de 100 espécies nativas, inclusive as ameaçadas de extinção como Imbuia, Araucária e Peroba Rosa.

Os viveiros ficam nos municípios de São José dos Pinhais, Morretes, Fernandes Pinheiro, Paulo Frontin, Guarapuava, Pato Branco, Salgado Filho, Toledo, Cascavel, Pitanga, Imbaú, Ivaiporã, Umuarama, Campo Mourão, Mandaguari, Ibiporã, Cornélio Procópio, Jacarezinho e Paranavaí.

Paraná amplia fiscalização e aplica multas de R$ 5,6 milhões por queimadas em 2019

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) intensificou a fiscalização e registrou 880 infrações, representando R$ 5,6 milhões em multas por queimadas até o momento em 2019. Foram ainda 1.150 infrações, somando R$ 12,2 milhões em multas por danos à flora e cortes de árvores.

Os números mais que dobram se comparados com o ano passado. Em 2018 foram contabilizadas no Estado 262 infrações e R$ 2,4 milhões em multas por queimadas, além de 361 infrações e R$ 3,8 milhões em multas por corte de árvores e outros danos à flora.

“Há um trabalho muito sério contra queimadas no Estado, que envolve Defesa Civil, Bombeiros, Força Verde e sociedade civil organizada. Mesmo no período de seca, o número de queimadas aqui é muito menor do que no restante do Brasil”, disse Márcio Nunes, secretário de Estado do Desenvolvimento Sustentável e Turismo.

O IAP trabalha também para mapear os remanescentes de vegetação nativa do Estado, com imagens de alta resolução e tecnologias atualizadas, para poder divulgar resultados confiáveis da vegetação paranaense.