Paraná

Filho trabalhava na obra da BR-277 no momento do acidente que matou o pai

Família está abalada com tragédia e filho em estado de choque. Acidente foi registrado durante o último domingo (28) na rodovia e deixou três vítimas fatais

O filho de Joel Muniz (um dos mortos no acidente da BR-277, na região Oeste do Paraná, ontem), Joelson Muniz trabalhava nas obras da pista da BR-277, no momento do grave acidente, com três mortos e cinco feridos, no fim da manhã de domingo (28).

A informação foi confirmada por parentes no velório do homem, segundo o Catve.com. Serviços de sinalização e pintura eram feitos na rodovia no momento da colisão. 

Joelson trabalha no Trevo Cataratas e foi acionado para ir até o local do acidente auxiliar na sinalização. 

 Joel é uma das três vítimas fatais do engavetamento provocado por um caminhão. O homem era membro da Igreja Deus é Amor e recentemente terminou um Curso de Teologia. A morte do religioso abalou a comunidade cristã.

Acidente

O acidente envolveu o caminhão da LAR Alimentos com placas de Matelândia, uma moto com placa de Cascavel-PR, um Ford/Fiesta com placas de Cascavel-PR, um Honda/Civic com placas de Sabáudia-PR, um GM/Onix com placas de Belo Horizonte-MG e um VW/Gol com placas de Cascavel PR.

De acordo com a PRF no momento do acidente o trânsito estava parado no sentido Curitiba devido às obras de sinalização que eram realizadas na rodovia. A moto e os veículos estavam parados na fila, quando o caminhão não conseguiu frear e atingiu os veículos.

Joel Muniz, 55 anos, condutor da motocicleta, Geraldo Aparecido Afonso, 52 anos, passageiro da moto e Sara Beatriz Teixeira Romano, 24 anos, carona do Fiesta, morreram na hora. 

Segundo a PRF, somente perícia pode confirmar o que provocou o acidente.