Região

Escritório do Depen em Maringá gera crítica de moradores

Escritório deve funcionar em prédio que foi desativado há cinco anos (Foto: Bruno Moreira - Pinga Fogo)

A instalação de um escritório do Departamento Penitenciário do Paraná (Depen) no Conjunto Hermann Moraes de Barros, em Maringá, virou motivo de polêmica, segundo o site O Dia na Cidade.

O escritório deve funcionar em um prédio que estava fechado há anos e foi cedido pela prefeitura de Maringá ao Depen, porém moradores tem criticado a iniciativa, afirmando que a instalação pode promover insegurança no bairro.

Em entrevista concedida ao site, Osvaldo Messias Machado, diretor da Colônia Penal Industrial de Maringá, garantiu que o local não vai trazer riscos para a comunidade.

Segundo Machado, o Escritório Social vai prestar orientações sociais e psicológicas aos detentos do regime semiaberto e servirá de base para o centro de monitoramento dos presos que ganharam o direito de responder seus crimes em liberdade, com o uso de tornozeleiras eletrônicas.

Ainda de acordo com ele, presos perigosos não irão frequentar a unidade envolvida na polêmica, pois o regime que eles cumprem não é o semiaberto. “Esporadicamente alguns presos em liberdade condicional irão ao local, caso haja necessidade de manutenção em suas tornozeleiras, mas não acredito que eles representem riscos à sociedade. No local, agentes penitenciários irão permanecer monitorando esses presos e fiscalizando se os mesmos estão cumprindo as determinações judiciais. A população não precisa ficar preocupada”.