Policial

Dupla é presa por envolvimento com o tráfico em Mandaguari

Confira detalhes desta e outras ocorrências registradas pela PM

A Polícia Militar de Mandaguari registrou três ocorrências na última quinta-feira (19). Confira a seguir o resumo das situações atendidas pela corporação.

Agredida

Uma mulher de 43 anos acionou a PM por volta de 0h05. Ela contou que foi agredida na Avenida Amazonas, próximo ao Posto Novo Centro. A autora do crime trata-se de uma mulher que estava em uma moto Honda CB300R e fugiu do local momentos depois do ocorrido. A suspeita não foi encontrada.

Detido após agredir a ex

Às 4h30, um jovem de 23 anos foi detido na Rua Fidelis Basseto, Jardim Progresso. Ele teria invadido a casa da ex-mulher, furtou seu celular e a agrediu. Ela estava com a filha no colo, e a criança de três anos caiu quando ocorreu a agressão. Em seguida, o autor fugiu antes da chegada da PM. Algum tempo depois, o indivíduo voltou ao local, e a PM foi novamente acionada. Ele tentou fugir, mas foi alcançado e recebeu voz de prisão, sendo levado à 55ª Delegacia de Polícia Civil de Mandaguari para prestar esclarecimentos pelo ocorrido.

Presos com drogas

Por volta de 18h, a equipe Rotam estava em patrulhamento pela Rua Natalina Stramandinole, Conjunto Tancredo Neves, quando foram avistados dois indivíduos em atitude suspeita. Os soldados flagraram o momento em que um entregou objeto ao outro, e ambos demonstraram nervosismo quando viram a viatura.

Em revista pessoal, os soldados encontraram com um deles uma porção de 25 gramas de maconha. O outro também estava com porção da mesma substância, aponta o relatório da PM. Com eles, os policiais localizaram ainda R$ 452 em dinheiro e um comprovante de depósito de mil reais. Levando em consideração que um dos indivíduos já havia sido detido este ano por tráfico na cidade de Borrazópolis - a 59 quilômetros de Mandaguari - a Rotam foi até a casa de um dos abordados.

Em vistoria na residência, a Rotam encontrou mais porções de maconha e 267 comprimidos de ecstasy, além de uma balança de precisão usada para pesar os entorpecentes, que estavam embalados e prontos para comercialização.

Diante dos fatos, a dupla recebeu voz de prisão por tráfico, e os indivíduos, que não tiveram seus nomes divulgados, foram levados à delegacia para que fossem colocados à disposição da Justiça.