Variedades

Devoto sai de Cambira carregando cruz rumo a Aparecida do Norte

De acordo com ele essa é a comemoração pela sua sobriedade

Claudino de Oliveira, de 46 anos, deixou Cambira no domingo (22) e segue rumo Aparecida do Norte. Ele está a pé e carregando uma cruz que pesa 35 Kg. O devoto acredita que Nossa Senhora Aparecida o ajudou a largar o vício das bebidas. 

São 783,7 km do pequeno município no interior do Paraná até o santuário de Nossa Senhora, na cidade de aparecida, em São Paulo. De carro, são quase 10 horas de viagem. De acordo com a irmã de Claudino,  Regina Dutra de Souza, ele deve demorar cerca de 3 meses para chegar em seu destino. "Ele bebia de mais, e acreditamos sim que Nossa Senhora o livrou da bebida. Ele bebia e saia pelo mundo, sofreu cinco acidentes, ficou em coma e sempre Nossa Senhora nos ajudou, intercedeu pela melhora dele. Agora ele criou coragem e foi. Ele trabalha carpindo roça, nem se preparou para a caminhada, mas ele disse que se não fosse agora, não pagaria a promessa dele e que ele precisava horar a graça recebida",detalha. 

Claudino saiu às 5 da manhã, dormiu em Aricanduva e nesta segunda-feira (23) seguia sentido Cambé, onde pretende dormir para novamente seguir a pé pela rodovia. Devido ao peso da cruz, o devoto não levou alimentos,apenas algumas peças de roupas. Em Aricanduva, ele ganhou alimento e um local para repouso. A família diz que espera que ele chegue até seu local de destino assim, com a ajuda de pessoas de fé. 

 

A irmã lembra que quando ele saiu no domingo, Claudino pediu muitas orações, para mandar forças para que ele pague a promessa. "Ele levou o celular e prometeu em todo final de tarde me ligar. Ele mora comigo e eu sei da luta dele e do quanto ele tem fé em Nossa Senhora. No domingo quando ele estava pronto para ir, ele pediu para que todos fizessem uma oração e foi seguindo viagem. Toda a nossa família está em oração, rezando para que ele chegue bem e cumpra sua promessa. O melhor, Deus e Nossa Senhora já fez, que foi livrar ele da bebida", finaliza.