Policial

Criminoso morre após troca de tiros com a polícia em Mandaguari

Indivíduo é suspeito de ligação com assalto a agência bancária de Cambira. Outro indivíduo foi baleado

Três suspeitos de sequestrar a família de um gerente de banco de Cambira trocaram tiros com a Polícia Militar em Mandaguari por volta de 15h30 desta segunda-feira (2). O confronto ocorreu no Jardim Morumbi e terminou com um morto e outro ferido. Os nomes ainda não foram confirmados pela PM.

Os integrantes do trio teriam tentado arrombar uma casa, mas fugiram a pé e trocaram tiros com a polícia. Na Rua Antônio Martinez Filho, um dos suspeitos foi baleado e tombou morto em um terreno baldio. Outro envolvido também foi baleado e acabou sendo transferido ao Hospital Universitário (HU) de Maringá. O terceiro indivíduo foi preso momentos após o ocorrido.

Equipes do Choque do Batalhão da Polícia Militar de Maringá, da Rotam de Sarandi e da PM de Jandaia do Sul estiveram no local após o confronto para prestar apoio à PM de Mandaguari. Até às 16h25, soldados ainda aguardavam a chegada do Instituto Médico Legal (IML) para recolher o corpo.

Cambira

Como citado no início desta reportagem, a suspeita é de que o trio tenha envolvimento com assalto a banco e sequestro em Cambira.

A situação começou na noite de domingo (1º), quando assaltantes invadiram a casa do gerente do banco Itaú de Cambira e fizeram ele e a família de reféns. Os criminosos foram até a agência e obrigaram o morador a abrir o banco. O bando não conseguiu levar dinheiro do local. Eles mantiveram sob cárcere a esposa e o filho de seis anos do gerente.

As vítimas do sequestro foram encontradas nesta segunda-feira, próximo da Vila Morangueira em Maringá. Após isso, a PM realizou cerco na região para localizar os criminosos, e teria chegado aos suspeitos que tentavam se esconder em Mandaguari.