Mandaguari

Contratar profissionais com mais de 50 anos também é inovação! - Reflexões com o filme "Um senhor estagiário"

Confira artigo escrito por Rodney Carneiro, especial para o Portal Agora
"Um senhor estagiário" (2015) é protagonizado por Robert De Niro e Anne Hathaway (Foto: Divulgação/Warner Bros)

É, meus amigos... a idade chega para todos! Mas é frustrante perceber que o mercado de trabalho fecha cada vez mais portas para profissionais seniores que ainda têm tanto para contribuir para as organizações.

Nesta semana eu completei 51 anos e esse foi um dos motivos que me fez refletir sobre isso. Será que daqui algum tempo ainda terá espaço para mim no mercado de trabalho ou já serei considerado velho demais para isso? E toda a experiência que adquiri em toda a minha trajetória profissional, não será mais válida?

"Como se aposentar aos 65 anos se já não há emprego depois dos 50 anos?” - Leonardo Freitas, sócio fundador da consultoria Hayman-Woodward

E o que também me deixou muito pensativo foi o filme "Um senhor estagiário", de 2015. Ele conta a história de um homem que aos 70 anos decide se inscrever em um programa de estágio para pessoas da terceira idade. Então, ele é selecionado e passa a ser estagiário de uma startup de sucesso, onde a maioria dos colaboradores são jovens. E o mais incrível é o quando ele surpreende a todos com toda sua experiência, determinação e assertividade. Inclusive, recomendo muito que assistam, é sensacional!

Mas vamos ao que interessa... Por que contratar um 50+ para sua equipe?

1. Bagagem profissional

Não tem como começarmos por outro ponto a não ser esse. Durante nossa carreira profissional, enfrentamos desafios, dos mais simples aos mais complexos, convivemos com diferentes perfis de pessoas, desenvolvemos habilidades, evoluímos de cargo, nos especializamos na nossa área, entre outras milhares de coisas que eu não conseguiria listar aqui.

Não tenha dúvidas que essa bagagem profissional pode contribuir muito dentro de uma empresa. Novos obstáculos virão e você terá um profissional preparado para lidar com eles. Decisões precisarão ser tomadas e elas serão resolvidas com agilidade e assertividade. Toda essa trajetória importa e ela deve ser considerada e valorizada na hora da contratação.

2. Visão inovadora

Você já esteve em um ambiente onde todos pensam, agem e se comportam da mesma maneira? Isso é o que chamamos de bolha social e é um lugar cômodo para se estar, seja no âmbito pessoal ou também no profissional. Até porque conviver com pessoas como nós é mais fácil, não?

Mas quando falamos de ideias e soluções inovadoras, é complicado esperar algo diferente onde todas as pessoas são iguais, concordam? Um profissional sênior pode contribuir com a sua equipe trazendo uma visão distinta daquilo que todos estão acostumados e encontrar soluções para problemas que há tempos estavam ali. Por que desperdiçar essa chance?

3. Pé no chão

Parece contraditório eu dizer que um profissional sênior vai contribuir com soluções inovadoras, mas ao mesmo tempo também é pé no chão, não é mesmo?

Mas a realidade é que esses âmbitos precisam estar interligados, já que de nada adianta sugerir soluções e inovações que não fazem sentido para a empresa. É preciso ter o pé no chão para tomar as decisões corretas e não se deslumbrar com o brilho das tecnologias que surgem o tempo todo. O foco e os esforços devem estar nos resultados e um profissional experiente tem essa visão!

4. Convivência entre gerações

Quando falo sobre o quanto é vantajoso ter um profissional com mais de 50 anos dentro de uma empresa, não estou querendo desqualificar os mais jovens, muito pelo contrário. A ideia não é substituir, mas incluir.

Acredito muito que cada geração tem algo para contribuir e posso dizer isso por já ter convivido com profissionais de todas as idades. E a experiência de compartilhar o que se sabe e aprender com o outro é valiosa. As bagagens profissionais não serão as mesmas, mas com certeza elas se complementarão.

5. Idade não demonstra competência

Não posso generalizar e dizer que todos os profissionais +50 estarão qualificados para fazer parte da sua equipe, mas o que quero levantar aqui é que não é a idade que vai demonstrar a competência de um colaborador e que não é justo não dar a oportunidade para alguém por conta disso.

Da mesma maneira que não se deve excluir alguém por conta de raça, gênero, opção sexual, crença ou que esteja em início de carreira, ainda sem experiência, entre outros preconceitos que existem no nosso país.

Todos os pontos que eu levantei são o que eu acredito verdadeiramente. Há muitas pessoas que podem contribuir para sua empresa e que não estão tendo essa oportunidade.

Inovação não é ter o escritório cheio de puffs coloridos, escorregador e vídeo games. Inovação é ter profissionais que deem sugestões e ideias fora da caixa e que contribuam com seu negócio.

É isso pessoal, imagino que muitas pessoas já se pegaram pensando nisso e espero ter trazido uma boa reflexão desse tema tão importante e pouco falado.

*Rodney Carneiro é professor de
Ciência da Computação na Fafiman
e consultor de Tecnologia e Inovação na Cocari