Esporte

Comitê admite chance de realizar Olimpíadas sem público

Decisão seria tomada em abril, mas foi adiada para junho na expectativa de melhora da pandemia

O Comitê Organizador dos Jogos de Tóquio admitiu a possibilidade de realizar o evento sem público. A presença de torcedores residentes no exterior já havia sido descartada, e a decisão sobre a presença de japoneses e residentes no país foi adiada para junho na expectativa de que a pandemia de Covid-19 regrida até lá.

- Estamos preparados para realizar os Jogos sem espectadores – disse a presidente do órgão, Seiko Hashimoto, de acordo com a agência de notícias Reuters.

A organização, no entanto, fará todo o esforço necessário para que haja um mínimo de público. Além de tentar manter em parte a atmosfera de uma competição do porte das Olimpíadas e das Paralimpíadas, o aspecto financeiro fala alto, uma vez que a venda de ingressos é parte importante da receita do evento.

Tanto o Comitê quanto o governo japonês seguem frisando que a segurança dos atletas e do povo japonês são prioridade, e medidas mais rígidas de controle foram anunciadas nesta quarta-feira.

 Atletas e comitivas que viajarão em Tóquio farão dois testes antes da viagem e terão controles até diários uma vez no Japão. Todos serão proibidos de usar o transporte público para não entrarem em contato com a população.

O Japão não exigirá que os visitantes sejam vacinados contra a Covid, mas há uma recomendação do Comitê Olímpico Internacional incentivando todos que puderem a se imunizarem. Tóquio e outras regiões encontram-se em estado de emergência, com restrições de circulação. A medida fica em vigor até 11 de maio.