Esporte

Com 20 pontos de Leal, Brasil bate Holanda na Liga das Nações

Com 3 sets a 0, Brasil venceu a sexta partida da competição e sexta-feira encara a Bulgária

Depois de quatro dias sem partidas, a seleção brasileira masculina de vôlei voltou à quadra na Liga das Nações para enfrentar a Holanda, abrindo a terceira semana da competição realizada na bolha em Rimini, Itália. Comandados por Carlos Schwanke, os brasileiros venceram por 3 sets a 0, com parciais de 25/19, 2/22 e 27/25.

Leal somou 20 pontos e foi o maior pontuador do Brasil, que soma seis vitórias e uma derrota na Liga das Nações - perdeu apenas para a França.

Diante de um adversário que parecia frágil, o Brasil iniciou a partida com Maurício Borges, Bruno, Wallace, Leal, Maurício Souza, Flávio e Thales. Já os holandeses começaram com De Weijer, Van der Ent, Tuinstra, Adringa, Nimir, Parkinson e Dronkers.

Os holandeses começaram ditando o ritmo da partida, forçando o saque e quebrando o passe brasileiro, abrindo 4 a 1 e liderando até os nove pontos. Mas os brasileiros tiveram paciência para se organizar e com um tapinha de Leal empatar o primeiro set. Wallace virou mais uma bola e vantagem passou para o lado do Brasil. Após ataque de Leal, com 13 a 11, o técnico holandês pediu tempo. Os europeus cometeram diversos erros e permitiram que o Brasil fechasse o primeiro set em 25 a 19 num bloqueio de Bruno.

O Brasil começou o segundo set atropelando os holandeses, e com 4 a 1 para o Brasil, o técnico Roberto Piazza já parou o jogo. O Brasil chegou a abrir 7 a 2, mas os holandeses foram buscando os pontos e conseguiram encostar no placar. Com quatro bloqueios em cima dos brasileiros e apenas um ponto de vantagem - 10 a 9 - foi a vez de Shwanke pedir tempo. De Weijer fez um ace na sequência para empatar e entrar no jogo novamente. A disputa continuou equilibrada até que com um bloqueio de Wallace o Brasil abriu 20 a 18 e forçou a Holanda a pedir tempo de novo. O Brasil fechou o set em 25 a 22 com ponto do central Flávio.

Mais uma vez, o terceiro set começou equilibrado. Nimir fez a diferença e com saque forçado colocou a Holanda na frente. O Brasil conseguiu empatar o placar em 15 pontos com um belo bloqueio de Wallace. Nimir foi para o saque, marcou dois aces consecutivos e levou a Holanda a 20 a 18 - hora de Schwanke pedir tempo para esfriar o jogo. Nimir continuou sacando forte e conquistou mais dois pontos para os europeus, e com 22 a 18, o técnico brasileiro pediu tempo novamente. Com 23 a 20 para os adversários, Cachopa e Alan entraram no lugar de Bruno e Wallace.

Leal fez ace e forçou a Holanda a pedir tempo quando tinha dois pontos de vantagem. O bloqueio duplo de Maurício Souza e Alan parou o ataque holandês, e na sequência Nimir errou o ataque: empate em 23 pontos e tempo para a Holanda. Leal marcou mais um ace para garantir o match point para o Brasil. Os times trocaram pontos e com bloqueio de Flávio em Minir, o Brasil fechou o set em 27 a 25.

- Foi um bom jogo, apesar de termos começado o terceiro set um pouco mais complicado. Mas o Leal salvou a gente no terceiro set para chegarmos ao propósito de conquistar mais três pontos na Liga das Nações - avaliou Maurício Souza.

Nesta quinta, o Brasil encara a Bulgária, às 13h, e, na sexta, fecha a rodada contra a Polônia, às 16h. Todos os jogos são transmitidos ao vivo pelo SporTV2.