Variedades

Antônia Fontenelle chora ao ganhar ação contra filhas de Marcos Paulo: 'vitória moral'

Após sete anos de batalha judicial, Fontenelle conseguiu o direito de receber sua parte na herança

Antônia Fontenelle venceu mais uma vez na Justiça a ação que a reconhece como mulher do ator e diretor Marcos Paulo, que morreu em 2012. A apresentadora estava brigando pelo direito a parte da herança do diretor com as filhas dele, Mariana, uma das herdeiras de Marco com a atriz Renata Sorrah, e Giulia Costa, filha da atriz Flávia Alessandra, que moveram uma ação para que a Justiça não desse o direito de esposa à viúva.

Muito emocionada, Fontenelle usou o stories do Instagram nesta quarta-feira para comemorar a notícia: "Estou aqui em Manhattan (nos EUA) e meu advogado me liga para dizer que, finalmente, depois de 7 anos de muito esculacho, a Justiça me deu ganho de causa. É um ganho moral. É uma vitória moral. 3 x 0, como todas as vezes que eu fui reconhecida, foi por unanimidade", disse ela, aos prantos.

"Eu queria dizer para as mulheres desse país que não desistam dos direitos de vocês, nunca deixem ninguém esculachar vocês, nunca abaixem a cabeça pra ninguém. O Brasil tem Justiça, sim! Grite! Pisou no seu calo, grite! Contra fatos não há argumentos. Há sete anos eu estava sendo humilhada, esculachada, menosprezada. Obrigado meus advogados e desembargadores", continuou.

Logo em seguida, Fontenelle postou um vídeo no Instagram com a legenda "Respeita a minha história". No stories, ela desabafou: "Entendam esse vídeo como um grito, de alguém que estava há sete anos sendo esculachada, humilhada e menosprezada".

Segundo o advogado de Fontenelle, Adailton Rodrigues, a decisão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro é passível de recurso, porém, segundo ele, a possibilidade de ganho de causa da outra parte é menor.

 

Entenda o caso

Logo após a morte do ator, Mariana e Flávia Alessandra, que representa a filha Giulia, entraram com uma ação pedindo o bloqueio de todas as contas do diretor, bem como o impedimento da entrada de Antônia no imóvel de alto luxo onde ele residia, na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Em 2013, a viúva foi excluída da condição de herdeira e recorreu.

Antônia Fontenelle venceu nas duas primeiras fases do processo, em 9 de abril de 2014, e outra em maio de 2018, mas as filhas do diretor recorreram da decisão da Justiça nas duas ocasiões e entraram com um recurso. Após sete anos de batalha judicial, Fontenelle conseguiu o direito de receber sua parte na herança. Ela e Marcos Paulo foram casados por seis anos.