Policial

Adolescentes invadem residência e usam espingarda para ameaçar moradora

Ocorrência foi registrada pela PM. Furto no cemitério e arrombamento em residência estão entre outras situações atendidas pela corporação.

A Polícia Militar de Mandaguari registrou três ocorrências na última quinta-feira (8). Confira a seguir o resumo das situações.

Furto no cemitério

Às 13h, uma mulher que presta serviço de limpeza particular no Cemitério Municipal entrou em contato com a PM. Ela informou que alguns túmulos que limpa tiveram três crucifixos de bronze e uma placa de bronze furtados. A vítima foi orientada quanto aos devidos procedimentos.

Arrombamento em residência

Às 20h20, na Rua José Zanardo, Jardim Nova América, foi registrada ocorrência de furto. Arrombadores entraram em uma casa e furtaram uma luminária, um notebook da marca Acer, um televisor LG de 43 polegadas e um tênis Olympikus de cores cinza e laranja. Nenhum suspeito foi encontrado.

Adolescentes apreendidos por ameaça

Uma moradora da Rua Bruno Stabile, Jardim Oasis, viveu momentos de terror na noite de quinta-feira. Cinco indivíduos invadiram a casa dela, e um deles apontou uma espingarda de calibre 12 para a cara da vítima.

Os invasores estavam atrás do filho da mulher, um adolescente de 16 anos. Mesmo com ela dizendo que o rapaz não estava, o grupo danificou diversos objetos da casa e continuou proferindo ameaças, afirmando que a vítima tinha até sábado (10) para se mudar do bairro. Em seguida os invasores saíram sentido ao Jardim Progresso.

Quando a Polícia Militar chegou ao local, a vítima recebeu ligação informando que os indivíduos estavam voltando. Diante disso, policiais iniciaram patrulhamento e encontraram dois adolescentes de bicicleta e com um galão de gasolina. Os menores são conhecidos no meio policial por envolvimento com tráfico e furto, e um deles teria afirmado que foi comprar o combustível para uma tia, mas não soube dar mais detalhes.

No momento em que os policiais disseram que iriam procurar a suposta tia para confirmar a versão, os adolescentes confessaram que invadiram a casa da vítima e estavam voltando para atear fogo no imóvel. Um desentendimento do grupo com o filho da moradora teria motivado a situação. Diante dos fatos, os adolescentes foram apreendidos e levados à delegacia para prestar esclarecimentos pelo ocorrido.