TESTE HORIZONTAL

População de Mandaguari encolhe 0,8%, aponta estimativa do IBGE

Dados comparam índices de 2017 e 2018. Jandaia do Sul também perdeu moradores durante o período
por Roberto Junior, da Redação do Jornal Agora* em 13/09/2018

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou na última quarta-feira (29/8) as estimativas da população para estados e municípios, com data de referência em 1º de julho de 2018. Os dados foram publicados no Diário Oficial da União.

De acordo com o levantamento, a população mandaguariense recuou 0,8%, caindo de 34.559 em 2017 para 34.281 moradores em 2018. A queda reverte o cenário positivo que Mandaguari tinha desde 2010, com a população aumentado em 1% ao ano.

Enquanto o município teve recuo populacional, Marialva registrou crescimento. Em 2015 a cidade vizinha chegou a 34.388 habitantes e ultrapassou Mandaguari, que naquele ano tinha 34.289 moradores, segundo o IBGE. Em 2017, Marialva alcançou a marca de 34.955 moradores, e neste ano o número saltou para 35.180, crescimento de 0,64%.

Quanto a Jandaia do Sul, tal como Mandaguari a cidade tinha taxa estável de crescimento populacional até 2017, quando alcançou o número de 21.341 moradores. Em 2018, no entanto, houve queda, e hoje há 21.122 habitantes na cidade, um recuo de 1,02% ainda segundo os dados do IBGE.

Paraná

Em relação à população do Paraná, o levantamento aponta que o estado conta com 11.348.397 habitantes, número 0,24% ao superior registrado no ano passado, quando o estado possuía uma população estimada em 11.320.892 pessoas. Para o estado chegar aos 12 milhões de habitantes, contudo, ainda levará algum tempo. A projeção do IBGE é de que a marca será alcançada em 2027, quando a população paranaense somará 12.023.185 pessoas.

Ainda segundo o instituto, as cidades pequenas, com menos de 50 mil habitantes, do estado foram as que mais sofreram com a queda populacional, por conta da menor oferta de empregos e serviços.

Sobre o levantamento

Diferente dos censos populacionais, que são feitos a cada dez anos, a estimativa populacional é anual. É com base nesses números que o governo define o repasse de recursos federais do FPM e FPE – Fundos de Participação dos Municípios e Estados, respectivamente.

*Reportagem publicada na 270ª edição do Jornal Agora

TESTE VERTICAL
www.portalagora.com Fone: (44) 3133-4000 Rua Renê Táccola, 190 - Centro - Mandaguari - PR